3.7.06

Como uma vela acesa



Julgava-te reconhecer na imensa distância

mas a transparência ultrapassa-nos
de um instante a outro

desconheço como se sobrevive

à minha e à tua solidão


Tinhas febre a cada passo
corria de lado para lado
com uma vela acesa
nunca mais da mesma maneira

me deslumbrou a luz


Onde nada ameaça

sobrevem inesperado o temor

um coração desce

à morada de outro coração


José Tolentino Mendonça, De igual para igual

1 comment:

bruno said...

Com uma vela acesa, o sopro.
Como uma vela acesa, a luz.
Ou como o quadro do Richter
na capa do Daydream Nation.