24.6.07

O amor e a falta dele


Tom Zé em Loulé, Junho'05

Este homem sempre escreveu canções sobre o amor nas suas mais variadas formas e é impressionante como foi ignorado durante décadas no Brasil e, consequentemente, no resto do mundo.

Segundo as suas próprias palavras foi enterrado vivo.
Há dois anos, num concerto gratuito, assisti ao seu génio ao vivo e rendi-me às evidências, admirando a sua capacidade de re-invenção quase aos 70 anos.
Apesar dos problemas de audição que o afectam foi um concerto magnífico.
É, na minha opinião, um dos maiores autores brasileiros e o disco de 1976 "Estudando O Samba" (raridade bastante difícil de encontar) um dos melhores discos da música brasileira e, por isso, intemporal.
Para além disso tem um sentido de humor demolidor e uma visão sobre o mundo que merecem ser testemunhados.



Tom Zé, O Amor É Um Rock

2 comments:

joanamb said...

conheço mal, por desleixo, a impressão que tenho é igual à tua.

joanaaa said...

Parabens pelo blog...tenho a seguido á poucas semanas...e vejo que é só boa musica e boas descobertas!
Ps:Encontrei o blog através da tua pagina do last fm...és minha vizinha :D