15.11.08

True Blood

Se alguém me tivesse dito:
– um dia vais gostar de uma série com vampiros e sangue e violência comó caraças.
eu teria respondido
– tás maluco!
Mas o Alan Ball já tinha conseguido agarrar-me a uma sobre a morte e funerais (temas que não são propriamente da minha eleição), portanto devia ter percebido que o que viesse a seguir, seguindo obviamente a veia tétrica e negra, me iria prender e que a fasquia não baixaria.
E se o genérico do Six Feet Under rondava o génio, o do True Blood não lhe fica nada atrás.
E é por isso que agora passo os dias a cantarolar I wanna do bad things with you.

(apesar de tudo, continuo a achar que o Six Feet Under era menos previsível e mais desconcertante do que o True Blood, que por vezes é um delírio um bocado excessivo
com um vampiro demasiado humano e uma donzela demasiado segura... mas com um southern accent muito bem feito)


True Blood, Opening Credits

2 comments:

Joana said...

dá a que dias??

António Gregório said...

Burguesa, a mudar o aspecto do blogue.