15.12.08

Devagar


Esta manta foi começada há meses e só agora me decidi a acabá-la de vez.
Talvez a ponha à venda.
Ainda ando a pensar se consigo separar-me dela depois de tanto trabalho.
Tenho esta terrível característica (para não lhe chamar defeito) de não conseguir separar-me das coisas.
Gostava de saber como é que quem faz e vende coisas por sistema se consegue distanciar das suas peças únicas.

6 comments:

said...

Eu tambem tenho uma inacabada:)

Marta Mourão said...

Eu sou o oposto: nunca fico com aquilo que faço. Penso sempre nas peças para alguém e não para mim. Contraditório, eu sei.
A manta está bem gira!

Sílvia Silva said...

olá...
eu também fiz uma e nunca a vendi...não porque não conseguisse, mas porque demorei tanto tempo que não saberia dar-lhe um valor! para além disso fica muito bem na minha casa...
acho que tu usas exactamente as mesmas lãs que eu...desconfio!
já os gorros por exemplo, faço muito mais para os outros do que para mim, acho que é como a marta diz, quando estou a fazer estou a pensar noutra pessoa e não em mim, daí que nunca sinta a peça como minha!

acho que se é a primeira a deves manter...para vender faz outra!

rita said...

obrigada pelos vossos comentários!
lendo o que escreveram, parece-me agora óbvio que estava a partir dos pressupostos errados... e se pensar que estou a fazer para outra pessoa não vou ter essa sensação de perda quando a peça passar para outras mãos!
e como comecei a fazer esta manta para mim, vou acabá-la mas não vou mesmo conseguir vendê-la.
haverá outras :-)

MJ said...

A manta está linda assim como a combinação das cores.
Também já coloquei essa questão de vender algumas que faço, mas também ainda não consegui fazê-lo!
:))

Fipas said...

Está muito gira! Eu também sou assim, mas estou melhor, já só me acontece com certas coisas. Depois quando vai embopra, fico a pensar que fará outra pessoa feliz..

:)

Bjs

Adorei o blog, virei mais vezes!