21.10.10

Shit happens



Há dias de merda, verdadeiramente, e eu hoje devia estar destinada a ter um.
Começou em beleza com o meu saco preferido do momento (sim o teu, Virgínia!) a cair do meu ombro directamente para uma sarjeta, estrategicamente em cima de uma escarreta nojenta.

Depois, uma ida ao dentista com uma anestesia lixada que não resultou lá muito bem.
A seguir, como estava cheia de fome, resolvi comer (grande estúpida, que o dentista bem me avisou!) e mordi o lábio anestesiado, que está a latejar até agora à conta da proeza.

Mas o melhor ainda estava para acontecer.

Fiz uma chamada em cima de uma ponte sobre o rio.

Quando, no final, passei o telefone de uma mão para a outra (e não, não foi um passe à Marco Paulo!), falhei e escaqueirou-se no chão, abriu-se e só tive tempo de descair o queixo enquanto via a bateria saltar pelo meio das grades e fazer
ploft no rio.
Fiquei um bocado a olhar para a água a assimilar o que tinha acontecido sem saber se rir, se chorar. Optei por rir.

A seguir avancei pela rua com um bocado do telemóvel em cada mão e quando voltei a olhar para ele, percebi que o cartão
sim tinha caído algures durante o percurso.
Voltei atrás, procurei no meio do alcatrão, no meio da estrada mesmo, no passeio e lá o encontrei, por isso menos mal.
Para terminar a manhã em beleza, tive uma (des)conversa com uma das encarregadas da ZARA
que se recusou a aceitar uma devolução de umas botas que comprei pretas e que, ao fim de um dia de uso, tinham a sola a ficar beige.
Desde dizer-me que aquele era o
look das botas, até que eu tinha comprado as botas enganada porque elas eram mesmo assim (!) a conversa passou por várias pérolas de tentativa de ludibrianço.
Azar, que eu sou mais inteligente do que isso e gosto pouco que me façam de parva e, já que estava a ter um dia merda, então nada melhor do que escrever no livro de reclamações a explicar porque é que é ridículo e inaceitável que uma loja que vende produtos sem qualidade, mascarados de outra coisa, se recuse a aceitá-los de volta perante uma falha tão óbvia.

Mas o dia teve um final feliz: encontrei uma bateria barata e aceitaram a reclamação e devolveram-me o dinheiro noutra loja, onde a encarregada é uma pessoa ponderada, simpática e normal.

Por isso,
shitty day = 0 – Rita Maria = 1.
Some days are better than others.


---

There are some shitty days, really, and today i was meant to have one.
It began beautifully with my favorite bag of the moment (yes
yours, Virginia!) falling from my shoulder straight into a gutter, on a disgusting piece of spit.
Then a visit to the dentist with a non-working anesthesia, yikes!
Then, as i was starving, i decided to eat (stupid me, because the dentist warned me!) and bit my numb
lip.
Oh, but the best was yet to happen.
I made a phone call while on a bridge over the river.
When, in the end, the phone went from one hand to the other and failed, it fell on the floor, got open and i only had time to drop my chin as i watched the battery jumping through the railings into the river, making ploft.
I stood there for a while without knowing whether to laugh or to cry. I chose to laugh.
Then i went down the street with a bit of the mobile phone in each hand and when i looked at it again, i realized that the sim card had fallen sometime during the way.
I went back all the way, i looked in the middle of the road, the sidewalk and finally (and luckily) found it.
To end the morning in beauty, i had a very stupid conversation with one of the managers of ZARA, who refused to accept a return of a pair of
black boots that i bought there and, after a day of use, the top of the soles had gone from black to be beige.
The conversation went through several attempts to deceive me.
Oh, but bad luck, i'm smarter than that, and since it was having a shitty day, then nothing better than writing the
claims book to explain why it is ridiculous and unacceptable that a store that sells bad products, pretending they're good, refuses to accept them back before a so obvious failure.
But the day had a happy ending: i found a cheap battery and got the complaint accepted and the money returned in another store, where the manager is a thoughtful, friendly and normal
person.
So, shitty day = 0 | Rita Maria = 1.
Some days are better than others.

8 comments:

maria madeira | antónio rodrigues said...

Há dias que não devemos sair de casa. Ontem ficámos parados na estrada sem um pingo de gasolina (estúpidos!), hoje o meu marido bate com o meu carro e com culpa. Culpa do stress em que anda no trabalho e porque vai ser operado brevemente. Há mesmo dias assim, o que vale é que os ditados são certeiros nos dizeres, depois da tempestade vem a bonança :)

Marta said...

Yeap, há dias em q devíamos ser avisadas de antemão p n sair da cama e mesmo assim provavelmente algo correria mal. Ainda bem que acabou melhor. Hoje de certeza vai ser melhor.

Rosa Pomar said...

ui, amanhã vai ser melhor de certeza. E desculpa, mas na parte da bateria a fazer plof tive muita dificuldade em não soltar uma gargalhada! Um abraço destas bandas para essas :)

Paula Tadeu said...

Descupe mas ri-me. Amanhã já passou tudo.
Recomedo vivamente fugir das compras na Zara, quase a apresentar queixa lá me trocaram a saia que se rasgou em 3 dias! Foi obra!
Adoro as fotos

sufragista said...

há mesmo dias assim!
quanto à Zara, depende das lojas. essencialmente das gerentes de loja que são as pessoas que autorizam as devoluções. uma vez tentei devolver uma camisola cuja gola ficou toda desfiada quando tentei retirar cuidadosamente a etiqueta, e estava mesmo a contar que não ma trocavam e nem sequer disseram nada, trocaram logo. tens de ir àquelas Zaras pra pessoas pi-pis :P

Bibiana said...

ai olha dias de merda mas ri me tanto :P hahahah ate chorar :D So, shitty day = 0 | Rita Maria = 1. go Rita***

mimiko said...

Ri-me... desculpa! Mas o que importa é que já passou! :) BeiJoka

vera said...

diverdidas as (des)venturas ! ...